Quanto Vale uma Cançãozinha?

Nossa 15ª edição vai ser especial para as crianças, com participações ultra especiais de algumas feras no assunto!!!

Nosso formato continua o mesmo de sempre: compositores mostram suas canções e falam um pouco sobre suas inspirações no momento da composição.

Mas aguarde algumas surpresas…hehehe…e pague o quanto vale…mas pague…pra ver e ouvir e… venha!!!

Quanto Vale Uma Canção? edição nº 12 BANDAS!

Como vai ser? O nosso bom e delicioso formato acústico invadido pelos cabos, amplis, baixos e guitarras…e daí depois?

Calma, calma QVUCkers de carteirinha.

Pra quem ainda não conhece o fabuloso Quanto Vale uma Canção? e está imaginando que vai assistir a um festival de bandas de rock nacional peralá.

Até então vínhamos sempre prestigiando os compositores com suas canções, com seus violões, aquela maravilha unplugged!!!

Pra essa edição decidimos inaugurar o QVUC temático mas com tudo adaptado ao modo QVUCker de ser:

Trupe Chá de Boldo virá com uma formação inusitada; Loco Sosa e Paco Garcia do Los Pirata vão tocar djembé e violão ao invés das respectivas bateria e guitarra (será mesmo???); Clube do balanço será representado única e somente pelo seu incrível vocalista Marco Mattoli; Ludov vem no formato “música de bolso”, Asian xá…chega senão perde a graça. Tão vendo?

E de quebra o de sempre: as histórias mirabolantes dos bastidores das canções…DR de banda não é fraco não.

Putz!

E vocês não perdem por esperar porque até o final do ano muita água e música boa ainda vão encharcar as famosas terceiras quintas do mês no Teatro da Vila.

Pague o quanto vale.

Acoustic Sessions #3 | Walking on the Moon

Um clássico irresistível do The Police! Agradeço a dica do Edu Pedrasse na abertura dos acordes todos com a corda SI solta na parte A da canção, criando uma atmosfera lunar. Só pra constar: cada planeta tem uma nota correspondente. SI é o tom que corresponde à Lua. Quando eu e o Edu pensamos nesta progressão (há muitos anos atrás) nem eu nem ele sabíamos disso…mistérios da sincronicidade!

Quanto Vale uma Canção | 10

Devo dizer que mais uma vez “Quanto Vale uma Canção” foi um sucesso! Casa cheia, canções inspiradas e momentos únicos. Adoro a diversidade da noite, uma edição nunca é igual a outra e isto sem dúvida é uma das grandes qualidades dessa iniciativa. É impressionante a quantidade de coincidências que ajudam a estabelecer um link muito especial entre as canções. O talento dos compositores, as histórias muito engraçadas ou inusitadas de como eles concluiram cada canção…tudo isso somado ao microfone aberto (que é sempre uma surpresa!) e o camarim compartilhado por todos (artistas e público) no final, dá um toque luxuoso a essa balada sem precedentes na noite paulistana. Uma nota para o convidado especial da noite: Kiko Dinucci fez a alegria da galera, gênio verdadeiro… Sabe, vou seguir o conselho do meu querido amigo Marcelo Pretto quando ele encarna hilariamente um de seus personagens (quem conhece sabe do que eu tô falando…) e “abrir o meu coraçãozinho sem o menor medo de ser feliz”: que orgulho e felicidade estar da cabeça aos pés mergulhada nessa história. Quanto vale? Tem que pagar pra ver, mês que vem tem mais!